quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Never the same.

Aqui no meu trabalho vejo todo tipo de gente mas a maioria com a mesma característica: são rotineiras ao extremo.
Não entendo como conseguem viver daquela forma, tomando o mesmo café todo dia na mesma hora, comprando as mesmas coisas, a mesma quantidade, discursos iguais, feições iguais, por quê?
Pessoas acomodadas, acostumadas, covardes até para escolher um sabor diferente de chiclete.
Não sou assim, mudo de ideia mais do que roupa, tenho medo sim para algumas coisas, já me arrependi várias vezes de certas decisões, mas aprendi com todas elas.
Pessoas rotineiras me enjoam pois não inovam, não crescem, não ensinam, não aprendem. Qual o sentido disso tudo? Pra que estacionar? Ter sempre a mesma visão do mundo, viver "dentro da caverna".
Odeio a palavra sempre.
Pode parecer até utopia, mas eu quero é ser camaleoa.



Read more...

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Carteira vazia cheia de sonhos

    "Sonhar é de graça". Quem nunca ouviu esse termo meio clichê? Apesar disso, ele realmente sintetiza os meus últimos 19 anos. Nunca tive uma situação financeira agradável, sempre correndo atrás de tudo, sem a ajuda de ninguém. Por isso fiz dos meus desejos o meu maior "luxo". Vivo sonhando acordada, dentro do meu próprio mundo, onde vou de Paris à Nova York em 2 segundos, sinto  o aroma dos melhores cafés, o gosto amargo das melhores cervejas, a fumaça do cigarro saindo da minha boca numa tarde chuvosa na Praça do Trocadéro, as luzes, os olhares, o entusiasmo. Vejo a vida levar um rumo diferente.
    Ilusões à parte (e frustrações também), creio que são os meus sonhos que me fazem continuar aqui, empurrando tudo com a barriga, acordando todos os dias, sabendo que irei fazer a mesma coisa que fiz há algumas horas atrás, conviver com pessoas que eu não consigo manter um diálogo de pelo menos 5 minutos. Às vezes eu não compreendo como consigo, mas logo vem a resposta: os meus sonhos. 
    Estudar moda, conhecer pessoas interessantes, festas, amores, loucuras, bebidas, aromas, fotos, luzes, cores, risos, ressacas.. Tudo o que ainda não presenciei e mais um pouco. É, a maioria das pessoas querem a mesma coisa, maaas, o meu querer é algo diferente, algo doce, forte, estrondoso e delicado.
    Enfim, o meu querer foi o melhor do meu passado, faz o meu presente e será o meu futuro.



Read more...

  © Blogger templates The Professional Template by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP